Pular para o conteúdo principal

Reflexões sobre a Depressão. Conheça como age alguém atacado por esta doença que atinge milhões de pessoas no mundo

Por Raquel Avelino

“Um, dois, três… vá, você consegue. Você não apenas consegue, você também precisa. Um, dois, três… por favor, vamos, você não tem o dia inteiro.”

A frase acima assemelha-se ao discurso de alguém que tenta escalar uma montanha ou atingir alguma meta que requer esforço anormal, mas é só o tipo de coisa que um indivíduo deprimido fala para si mesmo ao tentar levantar da cama num dia comum. A depressão não é algo poético, ao contrário do que muitos pensam, e não é assunto para ser romantizado. Há um mito que cerca a condição, e ele precisa ser extinto. A depressão não ajuda pessoas criativas. O sofrimento pode inspirar, mas a depressão paralisa. É uma doença cruel, dolorosa e insidiosa, que leva o hospedeiro a ter vontade de pedir ajuda para tomar banho, pentear cabelos e escovar os dentes: ela leva embora a energia vital presente em cada um de nós, transformando tarefas simples como se alimentar, em tarefas complicadas como erguer um monumento. É uma máxima: não há beleza na depressão.

Muitas vezes os incentivos não geram resultados, todo e qualquer esforço falha ou parece falhar, e a desistência se apresenta como a única saída viável. Após a ideia da desistência criar raízes firmes, a idealização do grand finale, o suicídio, parece se formar na mente do doente, límpida e nítida como uma pintura ou até mesmo como um filme.

Os mais diversos cenários são imaginados: do envenenamento (costuma ser descartado, pode ser extremamente doloroso e falho) até o tiro fatal da misericórdia, da auto-defenestração até a overdose, tudo é levado em consideração. Os prós e contras são ponderados. É possível que o deprimido considere que é melhor deixar o tiro pra lá, afinal, ninguém gosta de limpar sujeira, e morrer de forma serena não parece uma má ideia. Para completar, conseguir uma arma não é muito fácil em grande parte dos casos. Infelizmente, muitos doentes abraçam algum dos métodos, o método escolhido decide abraçar de volta, e é assim que o monstro consegue mais um soldado para seu exército em constante expansão.

Mas é difícil que pessoas vivas cometam suicídio: a maior parcela dos suicidas é constituída de mortos que caminham entre os vivos, até que se cansam do ciclo vicioso e estabelecem o que acreditam ser um fim definitivo para a dor.

Ainda bastante incompreendida, a condição leva os portadores a serem vítimas de preconceitos e julgamentos, estes que são alguns dos principais aspectos sociais da doença. Além de suportarem diversos martírios dentro de si mesmos, depressivos são julgados “preguiçosos”, “inúteis”, muitas vezes escutam insultos de pessoas próximas, aquelas que deveriam ajudar e cuidar: “Levante daí, você não cansa de ficar nessa cama o dia inteiro?”, “E então, quando você vai decidir fazer algo da sua vida?”, “Você parece bem, não parece doente, está rindo, será que não poderia fazer algo que preste?”, “Me poupe, isso não passa de frescura”.

Além disso, é comum que pessoas deprimidas não suportem ouvir o termo “reagir”. “Reaja!”, o mundo parece gritar em uníssono. Por favor, parem. É uma situação extremamente delicada. Não é assim que funciona, não foi e nunca será. Depressão não é tristeza. Estamos reagindo, mas estamos acorrentados, e do que adianta tentar fugir quando seu carcereiro decidiu te acorrentar? O único resultado que será possível obter é o cansaço, e nossos corpos já não comportam mais qualquer adição de cansaço. Estamos fazendo o possível.

Não há depressão que seja igual. Diferentemente da gripe ou de qualquer outro vírus terrível que possa torturar nossos corpos, a depressão é única para cada portador, o que faz dela um martírio solitário. É a doença da solidão, do isolamento, e, por fim, da ausência de amparo. Muitas pessoas deprimidas são abandonadas ou ignoradas por seus familiares, cônjuges e amigos quando mais precisam de conforto e ajuda. As pessoas cansam e vão embora. Não queremos dar trabalho, não queremos causar desconforto, mas precisamos de amor. Não pedimos para ter uma doença. Da mesma forma que alguém não escolhe um câncer, não escolhemos desenvolver a depressão.

O amor é um aliado porque nos fortalece, e nos torna mais esperançosos no que tange a luta diária por coisas que não deveriam envolver lutas: é como se, ao sentirmos que somos amados, estivéssemos lutando com um propósito que não é apenas o de permanecermos vivos. Se você conhece alguém que sofre de depressão, demonstre compaixão. Desenvolva sua empatia, ela pode salvar uma vida. Se você sofre de depressão, tente buscar o amor. Se não o encontrar no outro, busque-o dentro de si.

Como se não fosse doloroso o suficiente o fato de estarmos sendo julgados com frequência, também ocorre de sermos interpretados das piores formas possíveis. O inferno parece não ter fim: se elaboramos alguma desculpa para não sairmos de casa em determinado dia, somos péssimos amigos. Mas não somos, na verdade. Acreditem que zelamos por nossas amizades, acontece que não queremos preocupar ninguém ao sermos obrigados a dizer coisas como “desculpe, hoje não, talvez na semana que vem, sabe, faz três dias que tento sair da cama e não consigo, mas hoje consegui ir até a cozinha e fazer um lanche, de tanta felicidade por ter feito isso eu poderia dançar frevo se tivesse alguma energia restante”.

Ou então: “não acho que é uma boa ideia ir naquele encontro de hoje, eu acabo de ter uma crise de choro no chão do meu quarto e agora estou deitada em posição fetal”. A maioria das vítimas da depressão crê que é bom evitar contribuir para que sejam vistas como “loucas”, e omitem detalhes de suas lutas diárias contra a doença na tentativa de sentirem-se mais “normais”.

Mas, afinal, o que é a normalidade? O que é normal para um peixe é completamente insano para uma zebra. Os conceitos de “loucura” e “normalidade” foram bastante distorcidos ao longo da história da humanidade, e, em todo caso, são tão relativos e complexos quanto o conceito de “perfeição”: se o que é perfeito para um não é perfeito para outro, a perfeição absoluta não existe. E a tentativa de se enquadrar no padrão do supostamente “perfeito” ou até mesmo da “normalidade” é uma grande armadilha. Não é possível se enquadrar no que não existe. De perto, somos todos uns loucos, e nem toda loucura é algo negativo.

A depressão é traiçoeira, e costumo compará-la com uma árvore repleta de galhos. Dificilmente um deprimido será apenas um deprimido. Muitas vezes ele também é ansioso, é bipolar, é borderline, é obsessivo-compulsivo, é anoréxico, é bulímico, é vítima de transtorno do estresse pós-traumático, é esquizofrênico. Há uma miríade de condições que podem acompanhar a depressão, e elas caminham lado a lado, em algo que pode ser visto como uma espécie de complô para drenar a vida da vítima.

Muitas vítimas da depressão insistem no fato de que, na verdade, não estão doentes, não estão deprimidas, não precisam de ajuda, mas estas pessoas não apenas estão deprimidas como também possuem outras condições eclodindo no fundo de suas mentes: condições tão complicadas e dolorosas quanto a depressão em si.

Por experiência própria, é válido ressaltar que a meditação pode ser como o oásis no deserto da tormenta para algumas pessoas. Foi o meu caso. Através dela, é possível reestabelecer um tipo de conexão com seu verdadeiro eu, conexão esta que é muitas vezes destruída pela depressão, fazendo com que o deprimido sinta-se “completamente perdido” e não saiba para onde ir, quem procurar ou o que fazer. A meditação leva clareza para onde há escuridão: é como a amiga solícita que bate na sua porta e te entrega uma lanterna ao ver que faltou luz em sua casa.

Há os que preferem antidepressivos, mas a eficiência de tais medicamentos é propensa a questionamentos e é tema de debates acirrados entre psiquiatras: apesar de algumas obterem verdadeiro êxito, nem todas as pessoas respondem bem ao tratamento com intervenção medicamentosa. Sempre nutri certa recusa ao tratamento com auxílio de fármacos por medo de virar uma escrava das companhias farmacêuticas, que, segundo algumas pessoas, tratam clientes, e não doentes. A última coisa que preciso, eu costumava dizer para mim mesma no auge da dor, é virar dependente química agora: já estou no meio de uma luta e não creio ser necessário participar de outra.

Por ser natural, procurei refúgio na meditação, e descobri que é possível estabelecer paz no caos. É possível decorar o abismo de forma a torná-lo habitável, e o resgate não é imediato, mas ele acontece. E, quando você menos espera, pode se ver fora do abismo pela primeira vez em muito tempo. É uma sensação única, talvez inigualável, e pode ser comparada com o ato de receber um novo par de olhos: é como enxergar o mundo pela primeira vez novamente.

Talvez um dia os grandes cientistas desenvolvam a arma definitiva para aniquilar o monstro para sempre.

Texto Original  de OBVIOUS

Postagens mais visitadas deste blog

IMAGENS FORTES! Carro alegórico desgovernado atropela 20 pessoas na Sapucaí durante desfile das escolas de samba no RJ

A Polícia Civil instaurou inquérito policial para apurar os fatos que envolveram o atropelamento de 20 pessoas na Marquês de Sapucaí neste domingo, 26, na concentração do desfile da Paraíso do Tuiuti. Alguns chegaram a ser espremidos e quase esmagados contra as grades de proteção. Após o atropelamento, o carro seguiu normalmente até o fim do desfile, e agentes impediram que o veículo fosse retirado do Sambódromo. Oito pessoas foram levadas a hospitais municipais, sendo os três casos mais graves para o Hospital Souza Aguiar e os outros cinco para o Miguel Couto. Pelas fotos que estão circulando nas redes sociais, pode-se perceber claramente que as três vítimas graves, todas ficaram com pernas mutiladas, quase esmagadas, em decorrência do atropelamento.  Segundo a Secretaria Municipal de Saúde informou por volta de 3h, as mesmas estavam acordadas e estáveis, e os quadros cirúrgicos ainda estavam sendo avaliados.Mais 12 pessoas se feriram e foram liberadas após atendimento nos postos méd…

Imagens fortes! Corpo de jovem de 16 anos é encontrado nu e em estado de decomposição, na Bahia

Fonte :Teixeira News Corpo de jovem encontrada morta no município de Caravelas é reconhecido no IML de Teixeira de FreitasFoi reconhecido formalmente nesta segunda-feira, dia 30 de maio, o corpo da jovem Jenifer Santos Matos de 16 anos. O mesmo foi encontrado por populares já em estado de decomposição, e sem nenhuma roupa, em uma área verde próxima a um cemitério em Rancho Alegre, povoado pertencente ao município de Caravelas. Além de fazer o reconhecimento do corpo, possibilitando assim a realização da necropsia, a família informou à sede da 8ª Coorpin, onde o caso foi registrado, que a menor residia na rua Portugal, bairro Vila Valdete, em Porto Seguro.Os parentes não informaram o que a adolescente estava fazendo em Rancho Alegre e apenas contaram que ficaram em estado de choque assim que souberam da morte. O corpo foi localizado já em estado de decomposição, o que dificultou o exame pra saber se a vítima havia sofrido alguma violência sexual. Após necropsia o corpo acabou sendo lib…

IMAGENS FORTES! "Rei do tráfico" é executado com tiro de fuzil na cabeça, no Paraguai

O narcotraficante e também empresário, Jorge Rafaat Toumani, foi executado com vários disparos de fuzil após cair em uma emboscada no início da noite desta quarta-feira (15), em Pedro Juan Caballero - cidade que faz fronteira com a cidade brasileira Ponta Porã, a 323 km de Campo Grande. Rafaat foi condenado em 2014 por tráfico pelo juiz federal Odilon de Oliveira.Informações do jornal paraguaio ABC Color apontam que a execução ocorreu em uma rua do Centro de Pedro Juan, perto do mercado municipal da cidade. Rafaat seguia em uma Hammer blindada, porém, o veículo não suportou o calibre das munições usadas e ele acabou sendo atingido e morto no local.Seguranças que o acompanhavam reagiram, fazendo com que houvesse intenso tiroteio na região. Ainda não há número oficial de mortos e feridos, nem detalhes como ocorreu o crime que, por enquanto, acredita-se estar relacionado a disputa pelo controle do tráfico na fronteira entre o Brasil e o Paraguai.Equipes da Polícia Nacional do Paraguai es…

IMAGEM FORTE! Mulher, cansada de ser espancada pelo marido, mata-o a machadadas, em Santa Luzia, no Pará

Um homicídio foi registrado na tarde desta sexta-feira, 09, no pequeno município do nordeste paraense Santa Luzia do Pará. Uma mulher matou a golpes de machado seu companheiro. De acordo com informações dos policiais, foi a própria mulher quem compareceu à delegacia e informou que havia matado seu companheiro a golpes de machado porque estava cansada de ser espancada pelo mesmo. Conforme o relato da mesma, nos últimos três dias ela foi espancada todos os dias por seu cônjuge. Mas o motivo maior que a fez tomar esta decisão é que ela está gestante e não viu outra forma de proteger seu bebê que traz na barriga. 

Ladrões são pegos pela Polícia militar em Santarém minutos após assaltarem um posto de combustível

A Polícia Militar prendeu em flagrante na noite desta quinta-feira em Santarém, Oeste do Pará, dois homens acusados de fazerem um roubo a funcionários de um posto de combustível. Era por volta das 22:00 horas de ontem, 13, quando dois indivíduos armados de revólver chegaram em um posto de combustível localizado na avenida Borges Leal com Clementino de Assis e roubaram todo o dinheiro que estava de posse dos funcionários. A Polícia Militar foi acionada e com as características dos acusados, todas as viaturas ficaram em alerta e conseguiram localizar na avenida Moçara, dois homens, os quais batiam com as informações repassadas aos policiais e assim, resolveram abordá-los. Com os mesmos foi encontrado um revólver e uma certa quantia em dinheiro; posteriormente os funcionários do posto assaltado reconheceram ambos como sendo os autores do roubo. Os acusados são Fabricio Figueroa Ribeiro e Fernando Costa da Silva, os dois foram apresentados em flagrante na Delegacia de polícia pelo crime d…

Corpo sem cabeça é encontrado em ramal às margens da rodovia AM-010, Manaus, Amazonas

A Polícia está tentando descobrir de quem é o corpo que foi encontrado nesta manhã de segunda-feira, 05, às margens da rodovia AM - 010O corpo de uma mulher, ainda não identificada, foi encontrado na manhã desta segunda-feira (5), em um ramal que fica no quilômetro 80 da rodovia AM-010, que liga Manaus ao município de Rio Preto da Eva, na região metropolitana.Uma PM do 3ª Companhia Independente de Polícia Militar, de Rio Preto da Eva, confirmou as informações.*Atualizando... Ontem nos chegou a informação que a família do bandido perigoso conhecido como "TREM BALA", reconheceu o corpo encontrado como sendo de Michele, irmã do Isac.  IMAGENS FORTES! Fonte: portalcm7.com

Você conhece os 14 sinais de excesso de açúcar no sangue? Conheça nesta matéria e aproveite para saber os alimentos que podem corrigir isso

Você anda sentindo fome constantemente?Esse é apenas um sintoma do elevado índice de açúcar no sangue.Há quem pensa que apenas os diabéticos sofrem com a elevação de açúcar no sangue.Mas isso não é verdade - qualquer pessoa pode sofrer com os sintomas provocados por alimentos muito doces.Portanto, refrigerante, bombons, bolos e biscoitos recheados, por exemplo,  devem ser evitados por todos.Então, para que fique claro: dependendo do que se come, todos em algum momento podem ter elevação do açúcar no sangue.O verdadeiro problema, porém, é quando os níveis de açúcar no sangue permanecem elevados por um longo período de tempo, pois isso pode causar problemas de saúde mais graves.Veja o que mais pode causar a elevação do açúcar no sangue:- Uso de medicamentos químicos- Alguns problemas de saúde- Estresse- Falta de exercícios físicosEstar com o nível de açúcar elevado não significa necessariamente que você tem diabetes - este é apenas um sintoma dela.Outros sintomas que indicam a elevação …

IMAGENS FORTES! Mulher e namorado são mortos a facadas em Manaus, AM

Uma mulher que, segundo moradores do local do crime, se chamava "Ligiane", com idade de 30 anos aproximadamente, foi assassinada com várias facadas no começo da manhã desta sexta-feira, na rua Marivaldo Pereira, uma área de hip-rap no bairro Nova Esperança, na Zona Centro-Oeste de Manaus.O autônomo Thiago da Silva Nascimento que, segundo investigações da Polícia, tinha um relacionamento amoroso com "Ligiane", também foi esfaqueado e foi levado às pressas para o Hospítal e Pronto-Socorro 28 de Agosto, mas faleceu cerca de uma hora depois na sala de operações.O local do crime foi identificado como área de intensa comercialização de drogas, por isso os investigadores da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros trabalham mais em cima da hipótese de que se tratou de acerto de contas entre traficantes.Os peritos do Instituto de Criminalística contaram pelo menos dez facadas no corpo da mulher, que trajava uma bermuda jeans azul e camisa de meia vermelha.  Uma t…

Sobrinho sente um forte mau cheiro e acaba fazendo uma descoberta macabra nos fundos da casa, no Paraná

O corpo de uma mulher de 52 anos foi encontrado ‘concretado’ nos fundos da própria casa durante a tarde desta quarta-feira (7), em Santa Helena, no oeste do estado. A vítima foi identificada como Ladis Boeni, que a família acreditava estar em Cuba.De acordo com informações divulgadas pelo Correio do Lago, a irmã confirmou que Ladis teria viajado na semana passada, mas uma vizinha afirma que viu a vítima chegando de carro ao local na segunda-feira (5) à noite.O sobrinho de Ladis foi que sentiu o forte odor nesta quarta. A vítima estava enrolada em uma lona e ‘concretada’ nos fundos da residência. O Instituto de Criminalística recolheu o corpo para exames. A Polícia Civil investiga o caso.Fonte: www.bandab.com.br Foto: Correio do Lago

Ladrão é pego em Santarém furtando e leva uma surra da população até a Polícia chegar

Em Santarém, no oeste do Pará, um homem já conhecido da Polícia pelas suas atividades de furto, foi mais uma vez pego quando furtava do interior de uma residência na rua Pedro Gentil, no bairro Santana, um aparelho Notebook 

Na noite de ontem, 09, um indivíduo que é conhecido pela alcunha de "de manaus", se deu mal. De acordo com as informações que obtivemos, o acusado foi visto no momento do furto com o objeto furtado, acontece que alguns moradores vizinhos saíram em perseguição ao mesmo; ele bem que tentou fugir pulando os quintais das casas próximas, mas foi alcançado por seus perseguidores que lhe deram uma baita surra até a Polícia chegar.